quinta-feira, março 20, 2014

As injustiças do mundo moderno


Mãe, negra, pobre e favelada, esses poderiam ser adjetivos de qualquer mulher de alguma comunidade brasileira, mas a que citarei é Claudia Silva Ferreira, 38 anos, morta injustamente por policiais militares quando saía para comprar pão para seus filhos, e ainda mais, foi arrastada enquanto era "socorrida" pelos mesmos.

Que PM é essa que trata humanos pobres como lixo, e bajula aqueles que o explora?

Como alguém ferido pode ser jogado no "chiqueirinho" da viatura como se fosse um saco de esterco sem valia alguma?

Em pleno século 21, terceiro milênio, vemos cenas horrendas e catastróficas de racismo e preconceito explícito em um país onde todos somos tão miscigenados quão a água e o sal dos mares deste mundo, mas que por orgulho e egoísmo a casca e a cor da pele valem mais do que temos por dentro, de quem somos. Dando relevância aos bens, e não as pessoas.

A raça humana parece estar regredindo a cada dia que passa, ao invés de evoluir e mostrar a inteligência que apenas os humanos dizem ter.

Afinal, quantas Claudias, Amarildos, Josés, Marias, etc, ainda irão morrer por soberba de militares que deveriam zelar e proteger os cidadãos, e não menosprezar e matar, como bois em abatedouros. 



Nenhum comentário:

Se não sabe, joga ai embaixo;