terça-feira, janeiro 28, 2014

Vamos economizar água já!


Precisamos cuidar das represas da cidade de São Paulo, principalmente da Cantareira, pois ela só garante abastecimento por pelo menos dois anos Responsáveis por abastecer quase metade da Região Metropolitana de São Paulo, mananciais operam com 99,5% de suas capacidades.

A última vez que chegou a 100% de sua capacidade foi há 11 anos, em 1999. O volume foi suficiente para garantir o fornecimento de água pelos três anos seguintes.
O atual nível das represas do Sistema Cantareira já garante o abastecimento à população atendida para os próximos dois anos. O sistema é responsável pelo fornecimento de água a quase metade da Região Metropolitana de São Paulo. No momento, opera com 99,5% de sua capacidade.

O Cantareira abastece 8,1 milhões de habitantes das zonas norte, central, parte da leste e oeste da capital e os municípios de Franco da Rocha, Francisco Morato, Caieiras, Osasco, Carapicuíba e São Caetano do Sul, além de parte de Guarulhos, Barueri, Taboão da Serra e Santo André.

Os demais mananciais da Grande São Paulo também estão com níveis satisfatórios e têm assegurado o fornecimento de água às regiões atendidas por pelo menos mais um ano. São os casos do Guarapiranga, Alto Tietê e Rio Grande.

O primeiro sistema abastece cerca de 3,8 milhões de pessoas das zonas sul e sudoeste da Capital. Já o segundo fornece água a 3,1 milhões de habitantes da zona leste de São Paulo e dos municípios de Arujá, Itaquaquecetuba, Poá, Ferraz de Vasconcelos e Suzano. Abastecendo também,  parte de Guarulhos, Mauá, Santo André e Mogi das Cruzes. Já o Rio Grande é responsável por levar água a 1,6 milhão de pessoas das cidades de São Bernardo do Campo, Diadema e parte de Santo André.

Vale lembrar que o período de estiagem tem início este mês, e se prolonga até outubro, o que evidencia a importância dos reservatórios estarem cheios.

Veja abaixo os números dos sistemas de níveis e quantidades de pessoas e munícipios, que as represas das represas de São Paulo:

Cantareira 
População atendida: 8,1 milhões de pessoas
Municípios: São Paulo (zonas Norte e central e parte das zonas Leste e Oeste), Franco da Rocha, Francisco Morato, Caieiras, Osasco, Carapicuíba, Barueri e 
Taboão da Serra, São Caetano do Sul, Guarulhos e Santo André

Guarapiranga 
População atendida: 3,8 milhões de pessoas
Município: São Paulo (zona Sul e Sudoeste)

Alto Tietê 
População atendida: 3,1 milhões de pessoas
Municípios: São Paulo (zona Leste), Arujá, Itaquaquecetuba, Poá, Ferraz de Vasconcelos e Suzano, Guarulhos, Mauá, Mogi das Cruzes e Santo André

Rio Grande/Billings 
População atendida: 1,6 milhão de pessoas
Municípios: São Bernardo do Campo, Diadema e Santo André

Rio Claro 
População atendida: 1,2 milhão de pessoas
Municípios: São Paulo (bairro de Sapopemba), Ribeirão Pires, Mauá e Santo André

Alto Cotia 
População atendida: 400 mil pessoas
Municípios: Cotia, Embu, Itapecerica da Serra, Embu-Guaçu, Vargem Grande

Baixo Cotia 
População atendida: 460 mil pessoas
Municípios: zona oeste da Região Metropolitana de São Paulo, como Barueri, Jandira e Itapevi

Ribeirão da Estiva 
População atendida: 40 mil pessoas
Município: Rio Grande da Serra   


Nenhum comentário:

Se não sabe, joga ai embaixo;