sexta-feira, junho 21, 2013

Foco, força e planejamento

Foto: Patrícia Visconti
O sétimo e último grande ato contra o aumento da tarifa em São Paulo aconteceu na última quinta-feira (20), assim como em demais capitais brasileiras, porém com um único diferencial, que nesta manifestação o índice de violência foi minimo ou quase nulo, comparando à outras cidades.

Uma festa em comemoração a revogação da passagem dos coletivos na capital era celebrado no grande centro econômico do país, a Avenida Paulista. Mas a população ainda não está satisfeita com o rumo que o Brasil está tomando atualmente, principalmente em relação a corrupção , a educação e a reforma política.

O grito que estava preso na garganta dos brasileiros foi solto, e eles não pretendem parar tão cedo, já que no próximo ano haverá eleições presidenciais e nada irá os impedir de continuar o protesto em prol aos seus direitos. Além é claro, os gastos excessivos com os eventos mundiais que o Brasil está realizando e realizará nos próximos anos (2014 e 2016).

Os brasileiros estão cansados de ouvir promessas nas campanhas eleitorais, mas nada é feito e concretizado quando eles chegam no poder, ainda têm aqueles que tiram a máscara e mostram a verdade face, agregando-se junto a políticos fascistas que pouco estão cagando e andando para a população.

A população quer gritar, quer se ouvida e quer tirar aqueles que os representam, que apenas criam projetos inválidos e inúteis para os problemas da sociedade atual.

Precisamos de uma reforma política já, mas temos que ser cautelosos na hora de expôr nossas ideias e pensamentos, senão os bobos mais um vez seremos nós mesmos.

O Brasil precisa de planejamento somado a boas ideias, pessoas que visam adiante, propagando o diálogo entre o povo e o poder, pois se continuar como está cada um sair às ruas em uma pauta em foco para se manifestar, o protesto acaba se tornando um circo e os políticos darão menos credibilidade a população.

Tanto que, nesta sexta-feira (21), o Movimento Passe Livre se retirou dos protestos, já que a pauta em questão, que era a revogação da tarifa do transporte público, só foi cumprida, agora restam ao manifestantes do MPL sentar e focar em outro roteiro para novas manifestações.

Afinal, problemas o Brasil tem as pencas, mas temos que nos organizarmos e irmos passo-a-passo em nossos protestos, para um país mais democrático, social e para o povo.

Nenhum comentário:

Se não sabe, joga ai embaixo;