quarta-feira, abril 03, 2013

O caos da desumanidade


Toda manhã ao sair para ir ao trabalho ou à faculdade, milhares de paulistanos passam horas parados no trânsito, sendo dentro de seus carros particulares, ou nos transportes públicos. Porém, o caos não termina por ai, já que o inverso no final da tarde/ início da noite é recíproco.

Essa caótica rotina paulistana não acontece apenas por acidentes nas vias, ou coisa do gênero, mas sim pelo acumulo de carros que aumentam tão quão as baratas.

Apesar de todo dia ser pauta nos veículos de comunicação, pouco é feito pelos governantes para aliviar esse caos, até mesmo uma rádio exclusiva sobre o trânsito de São Paulo foi criada, e claro com ápice de audiência, já que para quem está parado no engarrafamento essa é a principalmente informações que as pessoas querem ouvir.

Mas, não adianta falar, falar e falar, e nada ser feito, há de ter ações, mobilizar meios para que desafogue o trânsito, e não apenas "taparem o buraco", sem remediações plausíveis para o desenvolvimento humano e social. Como por exemplo, descentralizar as empresas e levá-las para os bairros e periferias.

Imagina só, como seria bem melhor trabalhar próximo de casa, ficar menos tempo no trânsito e guardar ensejos em coisas mais produtivas, como estudar ou aproveitar mais algo que você gosta.

Apesar de que, ainda há na cidade é um certo "status" para alguns que trabalham nas regiões centrais, como um orgulho mútuo que algumas pessoas carregam consigo. Porém, a sociedade tem de deixar de lado esse egoísmo, e começar a pensar mais nos outros como um todo, porque não adianta nada uma pessoa entrar em seu carro, xingar no trânsito, chegar no serviço estressado, e depois, descarregarem sua raiva naqueles que só querem seu bem - como familiares e amigos - há que visar para o outro também, porque enquanto você está em seu carro, ouvindo rádio, no ar condicionado, com seu egoísmo e arrogância, existem aqueles estão amontados nos transportes públicos.

Vamos pensar mais na sociedade e deixar o EU para nossa intimidade, para que assim possamos fazer a diferença, caso contrário só iremos ampliar a hipocrisia em mundo que já extrapolou os limites da deslealdade.



É isso ai...
Patrícia Visconti

Nenhum comentário:

Se não sabe, joga ai embaixo;