sábado, abril 06, 2013

A arrogância destrói vidas


Nessa semana fomos surpreendidos com mais um ato de violência no trânsito do Rio de Janeiro.

Um micro ônibus caiu de cima de uma ponte, e ele nem estava em alta velocidade, mas o pior foi o motivo da queda, já que o motorista perdeu o controle da direção, quando um passageiro infeliz por egoísmo discutiu e agrediu o condutor só porque ele estava atrasado para um compromisso e o motorista não quis abrir a porta, em que remeteu-se a discussão e a um chute no dirigente do ônibus, onde acabou desordenando o mesmo e efetuou a queda.

Agora digam-me, até quando essa imprudência vai continuar?

Motoristas de ônibus ganhando mal, tendo que aguentar todo tipo de arrogância, ignorância, além do trânsito caótico que estressa os passageiros, o que dizer dos motoristas.

Porque para investir em Copa do Mundo, Olimpíadas, festivais e o diabo a quatro, o Brasil tem bilhões para investir, agora para incentivar e dar investimento àqueles que pegam na labuta todo dia, é ignorado e mal remunerado.

Por quê imagina manter o trampo de quase dez horas por dia,  aguentando e engolindo todo tipo de sapo, e ainda, ganhando menos de R$2 mil?

Complicado, né?

Então, senhor Eduardo Paes, prefeito eleito da capital fluminense, comece a valorizar mais esses profissionais, pois são eles que servem seus eleitores todos os dias, assim também como os professores, agentes do serviço social, enfermeiros e médicos do serviço público.

Ah! E isso serve para os demais prefeitos do Brasil, pois essa precarização aos funcionários do serviço público social não é só no Rio de Janeiro, mas sim é em parâmetro nacional.

Por isso, não discrimine esses profissionais, você não sabe o que ele passou para receber seus insultos.

É isso ai...
Patrícia Visconti

Nenhum comentário:

Se não sabe, joga ai embaixo;