quarta-feira, março 06, 2013

O socialismo perde um grande líder populista!


Na tarde desta terça-feira (5), o líder da Venezuela e propagador da América Latina, Hugo Chávez faleceu.
A morte de Chávez já era esperada por todo o mundo, já o presidente havia sofrido muitas complicações depois da realização de sua quarta cirurgia, o presidente tinha de um câncer pélvica.

O vice de Chávez, Nicolás Maduro anunciou em rede televisiva, e logo após a notícia se expandiu para todo o mundo, sobre o falecimento do chefe venezuelano com lágrimas nos olhos, assim como os demais presidentes latinos, que mandaram suas condolências pela perda de Chávez.

Hugo Chávez tinha 58 anos, e assim como conquistou muitos aliados, mas também diversos "inimigos" durante seus 14 anos na presidência da Venezuela.

Um defensor com unhas e dentes da América Latina, e um seguidor árduo de Simón Bolivar, Chávez promoveu o "neo socialismo" pelo mundo latino, com sua carisma tirou muitos venezuelanos da pobreza e uniu a América Latina em um único propósito já idealizado por Fidel Castro e Che Guevara, ou seja, mostrar que aqui é mais do que o quintal dos Estados Unidos.

Mas e agora, o que será do Chavismo?

Acredita-se que Chávez pode ter morrido, mas seu legado, seus ideais, proliferarão por seu aliados, principalmente pelo Equador e Bolívia, e claro, não podemos esquecer dos irmãos Castro em Cuba, que tinha Chávez mais do que um coligado, mas um amigo da família. E com certeza a ideia socialista continuará, buscando igualdade de uma sociedade igualitária e mais humana, já que hoje em dia o egocentrismo e egoísmo do capitalismo se enraizou por todo o mundo.

É isso ai...
Patrícia Visconti

Nenhum comentário:

Se não sabe, joga ai embaixo;