segunda-feira, março 11, 2013

A saga da imprudência continua, pelas ruas de São Paulo


Neste fim de semana mais um imprudente acidentou um inocente que estava a caminho do trabalho, mas que foi interrompido após um "burguesinho" esnobe e medíocre ter amputado seu braço e decolasse a mil por hora rumo aos colinhos do papai. Mas o pior ainda está por vir, pois além dele ter saído sem prestar socorro, ele jogou o braço arrancado da vítima no rio.

Alex Siwec, 23, estudante de psicologia, voltava de uma balada na região da zona sul quando atropelou David Santos, 21.

Era por volta das 5h30 da manhã quando ocorreu o acidente, o estudante não parou e muito menos prestou serviço, talvez medo da reação do público, ou então do pai ficar sabendo antes dele ter contar o caso.
Mas não importa, foi uma impunidade horrenda e escrupulosa, onde esse burguesinho só se importou com si mesmo, e esqueceu daquele rapaz, que tem uma família para sustentar e agora ficou sem um dos braços, e nem sabe-se onde ele está, já que o estudante jogou-o no córrego do Ipiranga para esconder as provas do crime.

O jovem estava bêbado, havia consumido doses de vodca e energético, andava em zig-zag pela avenida, mas mesmo assim não encontrou um agente de trânsito pela rua, apenas o ciclista David, e colocando em riscos outros pedestres que poderiam passar por lá naquele horário.

Mas onde estavam os agentes? Cadê a lei seca rigorosa que foi reformulada?

Até quando vamos suportar tamanha imprudência, ignorância e males sociais causado por uma sociedade egoísta, narcisista e mesquinha?

Quando que o governo vai cuidar mais de sua sociedade, ao invés de visarem apenas nos lucros que nós fornecemos?

Não é só porque o Sr. Siwec é riquinho e filhinho de papai, e ganhou um carro logo depois que fez 18 anos e entrou na faculdade, que ele é melhor que os outros, apesar pessoas que agem assim pode ser melhor que ninguém. Pois não passam de arrogantes, ignorantes e proveitoso, que só visam o seu lado de ser sair bem, e pouco se interessa com o que os outros pensam, agem e fazem.

Estamos cansados dessa imprudência que ronda não só a capital paulistana, mas emerge por todo o Brasil, pessoas mimadas e super protegidas pelos pais, que acham que são os "reis" da sociedade, mas não passam de monstros negligentes e irresponsáveis, que merecem sim serem educados pelo mundo, mas não com mimos e regalias, mas com punições e penitência, para que esses seres possam não apenas se arrepender, mas aprender que eles não são os donos do mundo com seus carros pagos pelos pais, junto com seus cartões adicionais para seus hobbies e devaneios.

É isso ai...
Patrícia Visconti

Nenhum comentário:

Se não sabe, joga ai embaixo;