terça-feira, fevereiro 26, 2013

Metrópole Solitária


Estou sozinha nessa mesa de bar, 
observando os carros nas ruas, 
os amigos conversando e 
os casais namorando.

Tantas pessoas chegam, 
vão e vai,
mas eu estou aqui, 
solitária, 
esperando por alguém que
nem mesmo sei se aparecerá.

Tomo um gole de cerveja, 
acendo um cigarro,
olho para a direita e
depois para esquerda, 
mas ninguém chega.

Viso para a lua, 
que está bela,
graúda e brilhante, 
sendo a minha única
companhia nesta metrópole 
da inquietante!


2 comentários:

Priscila Visconti disse...

só tira o acendo o cigarro, dai do meio né... hehehe
Pra quem é este poema, pra todos os solitários das grandes cidades?

Patricia Visconti disse...

affz... mas é uma metáfora de palavras, não precisa ser real!
--'

Se não sabe, joga ai embaixo;