quarta-feira, fevereiro 20, 2013

Cadê a liberdade de expressão?

No começo dessa semana a jornalista e blogueira Yoani Sánchez desembarcou no Brasil abaixo de protesto em relação a sua opinião ao regime dos irmãos Castro em Cuba.

Ok, não acho que as razões que Yoani relata em sua página são favoráveis ao mundo de hoje, já que o método visto seria a abertura da ilha para o mundo e geral, dando a oportunidade para que a relação dos países das Américas com Cuba esteja mais interligado, abrindo aos portas do país e implantando o capitalismo que hoje existe em todos os países americanos.

Se a oposição da jornalista relacionasse basicamente nisso, ok, pois não só a América, mas o mundo inteiro iria querer ganhar com desenvolvimento educacional e da medicina aplicada que à na ilha, mas o que iria pesar sobre essa liberdade é a respeito de que os Estados Unidos - como "os bambans" da América - iriam dominar, aplicando impostos sobre impostos para se apropriar da ilha, que por coincidência está a frente do país estadunidense, fazendo com que a dominação fosse ainda maior.

Mas não é sobre esse nicho que quero direcionar esse relato, mas sim a de como ela foi tratada por expressar sua opinião. Pessoas que se dizem socialistas renegando e discriminando sua posição, com sentenças pejorativas contra ela.

Agora, diga-me...

Que socialismo é esse que só presa a sua própria visão e rejeita seu semelhante (raça humana)?

As pessoas atualmente andam bastante egoístas, querem benefícios só para si, dando voz e vez somente as suas próprias ideias, sem deixar com que o outro  possa compartilhar seu parecer. Ninguém mais olha o interior das pessoas, até mesmo o socialismo do terceiro milênio.

E outra coisa, apesar de Cuba ser o único país socialista na América, e um dos poucos no mundo, uma ditadura, independente de como ela seja, é sempre ruim e opressora.

O Brasil por exemplo, até poucos menos de 30 anos atrás também vivia uma ditadura, e pergunte aos seus país ou avós se era "legal" viver oprimido, censurado e renegado por suas ideias?!

Opressão, seja ela de qual forma seja, de direita ou de esquerda, é desumano, nós devemos ter nosso livre arbítrio de ir e vir, pensar e falar o que bem entender, se algo nos impede é porque o mundo anda mais ao contrário do que imaginávamos.

É isso ai...
Patrícia Visconti

Um comentário:

Procurando a Verdade disse...

Brasil de volta com a censura

“Carece de reconhecimento a patente moral-dupla de alguns Estados (e intelectuais) do Ocidente que, ditos esclarecidamente democráticos e pluralistas, de um lado anuem com as caricaturas de Maomé, mas, por outro lado, condenam as pesquisas acadêmicas que afrontam a moderna religião do Holocausto.”

Polêmicas conexas: a censura às biografias e a criminalização do Revisionismo

Com oito anos de diferença do análogo documento então subscrito por historiadores franceses (“Liberté pour l’Histoire”), um expressivo número de acadêmicos brasileiros fez divulgar, há pouco, em alusão à polêmica das biografias, manifesto no qual clamam contra a censura prévia estabelecida no Código Civil.

Falar-se em liberdade para a narrativa da História, seja a de personalidades públicas ou, de uma forma geral, de fatos sensíveis para humanidade, remete diretamente à outra controvérsia, esta de dimensões internacionais: a Revisão Histórica do Holocausto Judeu. Trata-se, neste caso, da discussão sobre a legitimidade da criminalização do assim chamado “negacionismo”.

Num momento em que a opinião pública se vê desafiada...

..veja o resto em:

http://inacreditavel.com.br/wp/liberdade-para-a-narrativa-da-historia/

Se não sabe, joga ai embaixo;