sexta-feira, maio 13, 2011

Um país de preconceitos é o que não queremos

O senador Bolsonaro está causando mais uma vez no senado. O senador resolveu comprar briga com os senadores que apóiam a a penalidade de preconceitos contra homossexuais, alegando que ser contra a homofobia era como ensinar seus filhos a serem homossexuais desde o ensino fundamental. Além do polêmico do Bolsonaro, outros senadores também torceram o nariz para um projeto que criminaliza os homofómicos no Brasil.

Mas por favor, senhores senadores, quem são vocês para alegar alguma coisa, ainda mais decidir o íntimo de cada cidadão brasileiro.

Somos livres para sermos o que quisermos e optar pelo que nos faz bem, se um homossexual é feliz dando amor a uma pessoa do mesmo sexo, não temos que discursando o certo e o errado a ela, afinal ninguém é perfeito e até o momento vivemos em um país democrático, em que todos defendem tem livre arbítrio para decidir o que fazem ou deixam de fazer com suas vidas.

Agora um parlamentar vir com ignorância rejeitando um projeto que poderá dar liberdade das pessoas serem livres para assumir quem elas são de verdade, sem precisar se esconder ou se envergonhar por causa de um bando de falsos moralistas que sempre estão falando dos outros, mas nem mesmo olham para seus próprios umbigos.

Vivemos no século 21, 3° milênio, já cansamos de pré conceitos inúteis que somente visa benefício para os hipócritas, burgueses e aqueles que visam enobrecerem cima dos outros.

CHEGA o povo brasileiro não aguenta mais essa democracia em que os burgueses ainda manda na população. Vamos abrir nossas mentes e crescer, para que assim sermos um país de todos.

É isso ae e não me entenda mal, sou heterossexual, mas contra qualquer preconceito humano que há na sociedade, prezo pela humanidade e a capacidade de cada um e não pela cor da pele, orientação sexual ou qualquer outra que menospreza raça humana, viso por uma sociedade igualitária e unida pelos seus ideais.


@nickacarter

Nenhum comentário:

Se não sabe, joga ai embaixo;