quinta-feira, junho 17, 2010

E agora, como fica São Paulo?


O estádio do Morumbi foi excluído pela Fifa no próximo mundial de futebol em 2014, que será realizado no Brasil.
A Fifa não aceitou o primeiro projeto e nem quis olhar o segundo que os presidentes do clube enviou, dizendo ser inviável para a realização e por não terem entregue uma relação de gastos de seu projeto a CBF, mas ao que entende-se é que a presidencia do São Paulo não se dá muito bem com a comissão Brasileira de futebol, por isso a negação do Morumbi na Copa. Porém a Fifa está aberta a discussões sobre a cidade de São Paulo realizar ou não aos jogos.
Os governantes de São Paulo admitiram que não irão deixar que a cidade fique de fora desse grande acontecimento no país, tentará de alguma forma atender os conceitos da Fifa, e buscará investimento no Pq. Antártica ou no Pacaembú.
Mas uma coisa é fato, nossa querida São Paulo não pode mesmo ficar de fora de um evento histórico, como uma Copa do mundo, apesar levamos o Brasil a 456 anos nas costas e na hora de festa e diversão, só o Rio de Janeiro ganha a fama de cidade maravilhosa. Ok, o Rio é uma cidade belissíma, mas Sampa não é só trabalho, estresse e correria, sabemos curtir, se divertir e torcer com muita garra e determinação, como qualquer outro brasileiro.
Se a Fifa não aprovou o projeto entregue pelo dirigente do estádio do Morumbi, temos uma outra ideia para que São Paulo continue a realizar a abertura do mundial em 2014.
O governador Alberto Goldman e o prefeito Gilberto Kasab, não querem gastar dinheiuro na construção de um outro estádio, pelo menos não só com o dinheiro público, mas cogitou de uma arena multiesportiva com centros cultural, hotel, estádio e quadras poliestportiva na região de Pirituba, zona norte de São Paulo, independente se a cidade receber ou não o mundial por aqui.
Mas pensamos em uma outra opção, que não necessita construir um estádio, mas sim reaproveitar o estádio do Pacaembú, com parceirias dos clubes paulistas e instituições privadas, poderia reestruturá-lo para que a comissão avaliadora repense e volte atrás de Sampa cediar alguns jogos na Copa do Brasil.
Além do que o Pacaembú é um estádio que não é dirigido por nenhum clube, fica em fácil acesso para a população chegar e não corre o risco de ser barrado em um momento tão sublime para o Brasil.
Sei que essas são apenas ideias e não serão lidas por ninguém da CBF e muito menos por alguém da Fifa, mas como paulistana tenho meus direitos de opinar minhas expressar o que penso e quero para que Sampa possa participar ativamente dessa festa, pois uma cidade tão importante para o crescimento do Brasil não pode ficar de fora desse marco na história do nosso país.

Texto por: Patricia Visconti
@nickacarter

2 comentários:

Arilton Batista disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Arilton Batista disse...

Puro interesse político.
A CBF odeia o SPFC. Infelizmente.

Gostei do blog. Parabéns!

Se der, dê uma olhadinha no meu.
http://www.cafeepinga.blogspot.com/

Se não sabe, joga ai embaixo;