sábado, junho 06, 2009

BACKSTREET BOYS MOSTRAM QUE VIERAM PARA FICAR

No dia 5 de março de 2009, o grupo pop de maior sucesso da última década fez uma apresentação no complexo ao ar livre do Credicard Hall, em São Paulo, para 12 mil pessoas.
Diversos admiradores da banda já se concentravam um dia antes em frente ao local para estar o mais próximos dos ídolos. Fãs de São Paulo, interior, outros estados e até mesmo outros países, pois havia também uma turma da Argentina que assistiu as apresentções na capital paulista.
Para os adoradores do grupo vocal o show foi íncrivel e os garotos estavam muito bem, como conta a estudante gaúcha de letras, Vírgina Andrades, 23. “Do show em si, foi perfeito. Não tenho nem palavras pra descrever. Passei por tudo para conseguir ficar no local até o final do show”, conta.
Como também concorda o estagiário Leandro Juvencio, 21, sobre esse evento que marcou a passagem dos BSB por São Paulo: “Os vocais deles estavam perfeitos, dançam muito, são simpáticos, humildes, etc. Toda qualidade que você procura em uma banda você encontra nos BSB. Não tem o que por nem o que tirar, show perfeito!”, diz entusiasmado.
No entanto, a educação dos presentes deixou a desejar. Ninguém respeitava um ao outro, empurravam, só para estar o mais perto possível do palco e ver a banda que não se apresentava em terras brasileiras desde Maio de 2001, com a turnê Black and Blue.
Vírgina também nos conta um pouco sobre o comportamento de alguns admiradores da banda. Segundo ela, a educação das pessoas “ficou em casa ou nunca tiveram”, já que ninguém se respeitava.
A funcionária pública Lidiane Soares, 26, também esteve ao concerto e pode comprovar tamanha ignorância e agressividade dos presentes. “A educação de algumas pessoas, seria essencial, não precisa empurrar tanto, pois ainda nem tinha começado o show”, lamenta.
As apresentações foram as primeiras no país somente com Nick Carter, 29, Brian Littrell, 34, AJ McLean, 31 e Howie Dorough, 35. O ex- integrante Kevin Richardson, 36, saiu do grupo após o encerramento da turnê Never Gone em 2006.
Alguns fãs sentiram falta de Kevin, principalmente nas canções mais antigas da banda, que já canta junto há 15 anos. Muita gente se lembra e guardam os ensinamentos do paizão do grupo consigo, como diz saudosa, a estudante Vírgina: “Tio KEVÃO, faz falta ao grupo. Foi com ele que aprendi a estudar. Uma vez ele puxou a orelha das fãs e aquilo caiu como uma luva em mim, depois daquele dia comecei a estudar. Não virei uma CDF, mas os estudos passaram a ser primeiro plano. Devo isto a ele. Hoje sou formada e faço minha segunda faculdade. Só posso dizer obrigada Kev.”
O momento mais marcante do show para a maioria dos admiradores, foi no final da apresentação, quando os BSB vieram com uma faixa em agradecimento pelo carinho, gratidão e admiração que os fãs tem à eles por todos esses anos e prometem: voltam com a próxima turnê ao Brasil.

Patricia Visconti

Nenhum comentário:

Se não sabe, joga ai embaixo;